cliente-fidelidade-izio

A melhor maneira de você encontrar o seu consumidor, é ser encontrado por ele

Você já parou pra pensar se o seus clientes lembram de você quando precisam?

Você já parou pra pensar o que você faz para os seus clientes lembrarem de você?

É exatamente essa provocação que eu gostaria de fazer neste artigo

O que faz o consumidor lembrar de você? Obviamente ele pode e deve lembrar de você pelas coisas boas que você proporcionou a eles ou também podem lembrar de você pelas coisas ruins que você proporcionou a eles! O que você prefere? Para evitar ser lembrado pelo lado ruim, faça o básico primeiramente!

E você tem feito o básico ?

Você já observou a qualidade do seu produto?

Você já observou a qualidade do seu atendimento?

Você já observou a limpeza e organização da sua loja?

Você já observou como o seus funcionários atendem e recebem o seus clientes?

Tudo isso é premissa básica para que seus clientes tenham boas referências suas!

Até aqui estamos falando do básico!

Se você já tem tudo isso bem definido, bem organizado, bem estruturado, então vamos para o próximo passo!!!

O próximo passo é fazer o seu cliente lembrar de você quando ele precisa!

Imagina que você possui uma franquia de fast food! Te pergunto: qual é o melhor horário para seu cliente pensar em você, ou melhor, pensar na sua loja, ou melhor ainda, pensar em comer na sua loja!!

E aí? Qual o melhor horário para o seu cliente lembrar de você????

Obviamente, o melhor horário para essa lembrança é quando o cliente começa a pensar em escolher o local onde vai almoçar .

Usando meu exemplo , eu começo a pensar onde pretendo almoçar é por volta das 11:30h e 12:00h, pois normalmente saio pra almoçar as 12:30h!

E aí? O que você faz para estar na mente do seu consumidor nesse horário e , melhor ainda, com uma oferta irrecusável?

Já pensou nisso? Já pensou em estar na mente do seu cliente bem na hora q ele sentir fome? Imagina poder enviar uma foto do prato do dia bem nessa hora mágica!!!

POR QUE NÃO?

 

Mais Venda é atitude, Mais Venda é ação! E aí, você já fez a sua ação de vendas hoje? Que atitude tomou para estar na mente dos seus clientes na hora certa?

 

OBSERVAÇÃO TÉCNICA

Com o IZIO PROMO, você consegue fazer um cadastro rápido do seu cliente, você consegue se comunicar com seu cliente em tempo real por SMS ou E-mail, você consegue parametrizar companhas para grupos de clientes e muito mais! Se você quiser aumentar seu faturamento através do relacionamento e fidelizacao com seus clientes, o IZIO PROMO é a solução mais comentada neste mercado de varejo. Seja o primeiro a fazer parte deste mundo seleto de lojistas que usam a inteligência promocional para vender mais!

cliente-fiel-izio

Relacionamento é uma via de mão dupla. Fidelização, idem!

Quantas vezes você pensou em dar um desconto para seus clientes para aumentar suas vendas ? Imagino que muitas vezes, correto?

Não é fácil passar o mês abaixo das metas de vendas definidas, certo? Não é fácil saber que existe uma folha de pagamento a ser paga no final do mês e saber que as vendas estão baixas , certo?

Logo, fazer ações promocionais faz parte das ações de incentivo às vendas!

Isso é padrão do varejo! A variável preço é uma variável que é , certamente, a mais usada para atrair mais cliente!

Porém, o que você ganha quando reduz preço para vender mais? Certamente você ganha mais vendas! Certo?

Vamos esquecer, por enquanto, a margem do seu produto. Sabemos que este aumento de venda pela redução de preço também reduz margem. Vamos imaginar que essa redução de margem é compensada pelo aumento da venda!

Agora te pergunto: será que você poderia ganhar muito mais nessa ação de reduzir o preço para aumentar a venda? Pense bem!

Certamente tem alternativas!

Por que não capturar os dados dos clientes para um relacionamento futuro?

Imagina se você pudesse pedir algo mais para seus clientes? Imagina se você desse o desconto em troca das informações cadastrais (simples) dos clientes! Faz sentido?

Claro que sim, afinal o cliente está ganhando um belo desconto em troca de poucas informações simples!

Veja isso! O cliente recebe um bom desconto e, em troca disso, o cliente fornece seus dados para você! Isso é troca! Você fornece algo em troca de algo! Isso é uma relação de mão dupla, como colocamos no início deste texto: “Relacionamento é uma via de mão dupla.”

Reflita sobre isso: o que mais você poderia ganhar quando faz ação promocional? Pense no futuro e conheça seus clientes!

Ah, e tem mais! O ser humano tem gatilhos de comportamento inconsciente que nos leva a comportamentos do tipo piloto automático . Existe um gatilho chamado Reciprocidade, onde a pessoa que recebe um “favor”, se sente na obrigação de retribuir de forma automática !

Pense nisso!

 

OBSERVAÇÃO TÉCNICA

Com o IZIO , você consegue fazer um cadastro rápido do seu cliente, você consegue se comunicar com seu cliente em tempo real por SMS ou E-mail, você consegue parametrizar companhas para grupos de clientes e muito mais! Se você quiser aumentar seu faturamento através do relacionamento e fidelização com seus clientes, o IZIO PROMO é a solução mais comentada neste mercado de varejo. Seja o primeiro a fazer parte deste mundo seleto de lojistas que usam a inteligência promocional para vender mais!

 

valor-do-varejo-izio

O VALOR ainda não descoberto pelos varejistas

Nestes dias de muita tecnologia de fácil acesso, de aplicativos que são construídos rapidamente e de sistemas de processamento massificados nas nuvens, é ainda mais difícil enxergar a simplicidade das decisões! Como diz Ducan Watts: “tudo é óbvio, desde que você saiba a resposta”.

Tenho conversado com muitos varejistas nestes últimos tempos para descobrir o que pretendem fazer diante deste difícil início de 2015. A maioria diz que vai investir no ganho de eficiência – fazer mais com menos – e quando falam especificamente de clientes, dizem que vão investir na sua base de clientes conhecida, pois estes clientes podem gastar mais por já conhecerem suas lojas e seus produtos.

Os varejistas partem da premissa que cliente antigo tem mais chance de comprar do que cliente novo. Baseiam-se também na premissa de que conhecem bem seus clientes a ponto de fazer com que retornem e comprem mais.

Estudos e avaliações através de visitas aos pontos comerciais indicam que a premissa acima (recompra do já cliente) é totalmente verdadeira. Os já clientes possuem uma predisposição de recomprar, enquanto um cliente novo tem mais resistência em fazer uma nova compra. Ou seja, o custo de captação de um cliente novo é muito maior do que o custo de captação de um já cliente.

Diante destas questões, algumas perguntas para provocar o varejista a refletir sobre o que pode ser feito para criar mais valor ao seu negócio e avaliar o real conhecimento que ele tem se seus clientes.

São elas:

  • Realmente os varejistas conhecem seus clientes?
  • Que clientes são estes que o varejo diz conhecer? Clientes do cartão de crédito próprio, clientes do crediário? Somente estes?
  • Que tipo de informação o varejo conhece do cliente, além do padrão de compras, clientes ativo-inativos e das transações no cartão da loja ou no crediário?
  • Os varejistas capturam todas as informações dos clientes conhecidos? Que informações são captadas e como são estruturadas?
  • E o que fazem com a base de clientes “não conhecida”? O que é feito com os dados de compras de todos os clientes, mesmo os não conhecidos?
  • O que significa cliente não conhecido? São os clientes que não usam o cartão da loja ou crediário da loja? Será que é possível conhecer os clientes “não conhecidos”?
  • Do que adianta conhecer seus clientes se não existe um processo de relacionamento estruturado? É possível criar um processo automático de relacionamento sem grandes investimentos? Conhecer a clientela é pouco, tem que existir um mínimo de relacionamento!

Um varejista do segmento de supermercado com faturamento anual de R$900 milhões juntou em várias caixas uma grande quantidade de cadastro de clientes. Ele esclareceu: “Estes cadastros foram guardados de um sorteio de carro na época do Natal. Certamente são mais de um milhão de cupons em papel”. Este varejista disse que colocaria todas estas informações num banco de dados em Excel. É de se pensar se ele vai trocar um arquivo morto físico por um arquivo morto eletrônico. O que será feito depois disso?

O que se pretende abordar com essas questões é a possibilidade de se estruturar de forma eficiente e barata as informações e transformá-las em valor, consequentemente, mais faturamento. Para isso, capturar informações, criar processo automático de relacionamento e segmentar consumidores são os primeiros passos para implantar de fato o relacionamento básico com clientes!

Atualmente, muito tem se falado sobre omnichannel, integração entre todos os canais. O assunto é fascinante, mas antes de entrarmos neste caminho, é necessário fazer o básico, o simples. Conhecer os clientes e se relacionar com eles é o primeiro passo!

Certamente é possível estruturar processos de relacionamento de forma rápida, barata e eficiente e trabalhar para aumentar o faturamento na base de clientes já conhecidos. Já pensou nisso?